MOÇÃO DE APOIO Nº 14/2024.

3ª SESSÃO ORDINÁRIA DO MÊS DE JUNHO DE 2024.
MOÇÃO DE APOIO Nº 14/2024.
Os Vereadores Volmir Adelar Casagrande, Giovani Busnello Vieira, Vlademir Oro, Odete Maria Andrioni Nora, Fabiana Pasolini Capelesso e Juliano Junior Kasper vêm respeitosamente, depois de cumpridas as formalidades legais e regimentais, apresentar e requerer, se aprovada for, o envio de cópia da presente MOÇÃO DE APOIO ao Excelentíssimo Sr. Wilson Trevisan, Presidente da Associação do Municípios do Extremo Oeste de Santa Catarina (AMEOSC) e ao Excelentíssimo Sr. Prefeito Municipal Sadi Inácio Bonamigo, versando sobre o seguinte:
“EM APOIO AO INSTITUTO TEREZINHA GAIO BASSO – CASA DE APOIO, CONSIDERANDO QUE A CASA É UMA INSTITUIÇÃO SEM FINS LUCRATIVOS, DE RECONHECIDA UTILIDADE PÚBLICA PELO NOSSO MUNICÍPIO E ALESC, E MANTEM-SE COM DOAÇÕES RECEBIDAS DA COMUNIDADE, DE EMPRESAS E ENTIDADES QUE REALIZAM CAMPANHAS E DIRECIONAM O RESULTADO DESTAS PARA A CASA DE APOIO”.
Considerando que a ideia de instituir uma casa de apoio no município de São Miguel do Oeste surgiu de uma família que teve a matriarca internada no Hospital Regional de Xanxerê, no mês de novembro de 2009, em que duas filhas que lhe acompanhavam receberam acolhimento na Associação Amigos do Oeste existente naquele município, e, lá permaneceram por 9 dias até a alta hospitalar de sua mãe. Retornaram de Xanxerê com a ideia de fundar uma também em São Miguel do Oeste para dar acolhimento a acompanhantes de pessoas internadas no Hospital Regional que estava prestes a ser inaugurado. Foram em busca de parceiros e apoiadores voluntários e com o respaldo e apoio destes, de entidades e de lideranças da comunidade.
E, em abril de 2010, com 33 associados, era fundado o Instituto Terezinha Gaio Basso – Casa de Apoio, com início de suas atividades em fevereiro de 2011, em uma casa alugada próximo ao Hospital Regional, que com o passar do tempo foi ficando pequena, sendo necessário mudanças de endereço para outro imóvel, mas sempre próximo ao Hospital.
Com a necessidade de ter um local definitivo, confortável e acolhedor para que pudesse receber bem as pessoas, em meados de 2016 a diretoria passou a buscar alternativas para a construção da sede própria do Instituto, e entre as possibilidades que se apresentavam, foi encontrada no Rotary Clube de São Miguel do Oeste a parceria ideal para a realização deste objetivo, pois, este dispôs-se a auxiliar em todos os procedimentos necessários e a busca de alternativas que viabilizassem a sua execução, incluindo o projeto técnico, os contatos com possíveis parceiros, com o Poder Executivo e Legislativo, parlamentares e outras providências que se fizessem necessárias. Resultando destas parcerias a construção da atual sede do Instituto, localizada à Rua Edemar Zanatta, nº 127, Bairro São Gotardo, inaugurada em dezembro de 2022, a 400 metros do Hospital Regional.
A Casa de Apoio recebe acompanhantes de pessoas internadas no Hospital Regional, que são acolhidas de forma gratuita nas instalações da casa, que conta com 8 quartos, 37 leitos distribuídos em 2 alas, banheiro adaptado em cada ala, sala de TV, sala de refeições, banheiro social, cozinha e lavanderia totalmente equipadas para uso dos hóspedes, além de estacionamento coberto. A Casa recebe também pessoas dos municípios da região com consulta agendada, que fazem uso da casa para descansar, enquanto aguardam para serem atendidos e/ou retorno ao seu município.
Em 14 anos de atividade a Casa de Apoio realizou o acolhimento de mais de 7.000 acompanhantes, perfazendo um total de mais de 20.000 diárias de utilização de suas dependências.
Há um convênio vigente com a AMEOSC e ACISMO, que repassam valores mensais para suprir as despesas correntes, e também dois supermercados locais que tem o sistema de Troco Solidário em seus caixas e repassam periodicamente esses valores de troco arrecadados junto a seus clientes, além de outras doações que são recebidas eventualmente. A Casa de Apoio recebe doações de alimentos não perecíveis, produtos de limpeza e higiene pessoal.
Todos os serviços de atendimento às pessoas são realizados de forma voluntária por integrantes da diretoria, não havendo funcionários com vínculo empregatício. Recentemente foi disponibilizada uma vaga para realização de estágio de estudantes do curso de Psicologia da UNOESC, podendo ser oferecida a oportunidade também para estudantes de outros cursos correlatos.
Diante do exposto, percebe-se a necessidade de aumento no valor dos convênios da AMEOSC e ACISMO para com a Casa de Apoio, tendo em vista a importância e a necessidade de manutenção e melhoria constante do local.
Por fim, solicitamos encarecidamente que medidas sejam tomadas pelo Prefeito Municipal de Descanso e demais Prefeitos dos municípios integrantes da AMEOSC, visando o aumento dos valores repassados via convênio com o Instituto Terezinha Gaio Basso – Casa de Apoio.
Sem mais para o momento, e na certeza de vossa compreensão, reiteramos votos de estima e consideração.